Acompanhando o barquinho do cinema pelo Rio São Francisco

By | May 7, 2012 at 1:23 am | 17 comments | Minas Gerais, TV Sem Destino | Tags:

Navegar pelas águas do Rio São Francisco era um projeto que já estava na minha cabeça há algum tempo, mas que eu não tinha ideia de quando seria possível realizar. A oportunidade veio com o convite do pessoal do Cinema no Rio para que eu acompanhasse o trabalho entre as cidades de São Romão e São Francisco. O projeto existe desde 2004, fruto da mente empreendedora de Inácio Neves, e todos os anos percorre o Velho Chico levando a 7ª arte à população ribeirinha. O ‘barquinho do cinema’, como ouvi o projeto ser carinhosamente chamado por alguns locais, passou este ano por 13 cidades, e acompanhar parte dessa aventura foi mergulhar de cabeça em um universo desconhecido para mim, descobrindo belas paisagens, personagens folclóricos e um grupo de pessoas que amam o cinema e fazem de tudo para levar cultura a lugares aparentemente perdidos no mapa.

Assista ao vídeo da viagem:

Projeção em São Romão - Foto: Pedro Serra

O Rio São Francisco foi descoberto há 510 anos e é um dos principais do país. Com 2.830 km de comprimento, o Velho Chico se estende da Serra da Canastra, em Minas Gerais, até Piaçabuçu, em Alagoas. Antes das estradas, era o principal eixo de ligação entre o Nordeste e o Sudeste do Brasil, chamado de rio da integração nacional. Os velhos vapores dessa época desapareceram, mas o São Francisco continua importante, ajudando a irrigar plantações, a transportar carga e pessoas, a gerar energia, alimentos, empregos e cultura.

Entardecer no Velho Chico - Foto: Pedro Serra

Crianças brincando em São Francisco - Foto: Pedro Serra

Paisagem do Rio - Foto: Pedro Serra

Paisagem do rio - Foto: Pedro Serra

Encontrei com a equipe do Cinema no Rio na pequena cidade de São Romão, onde conheci o pessoal que faz o projeto acontecer. Jornalistas, fotógrafos, antropólogos, educadores… todos empenhados na tarefa de levar cultura e entretenimento a esses rincões. Fui apresentado também à minha cabine no barco, um espaço de cerca de dez metros quadrados onde dormiriam seis pessoas. Sem problemas, eu não pretendia passar muito tempo ali mesmo. Logo no primeiro dia, acordamos às 5h da manhã para apreciar o belo nascer do sol às margens do rio… um dos mais belos que eu já vi.

Amanhecer no São Francisco - foto: Pedro Serra

Amanhecer no São Francisco - foto: Pedro Serra

Além das sessões de cinema, o projeto Cinema no Rio promove também oficinas de fotografia para as crianças das cidades por onde passa. E após apreciar o espetáculo da natureza e tomar um café da manhã reforçado a bordo do barco, era hora de começar a trabalhar. Debaixo de um calor infernal, acompanhei a criançada enquanto eles descobriam a fotografia e mostravam seus olhares sobre a cidade. Enquanto tirávamos fotos, a antropóloga da equipe mapeava os costumes, a arte e as manifestações culturais da cidade.

Alunos da oficina de fotografia - Foto: Pedro Serra

No fim da tarde, aproveitamos para curtir a praia formada em um banco de areia próximo ao local onde estávamos atracados. Acostumado às praias do Rio de Janeiro, foi uma experiência diferente para mim curtir aquela água doce, com uma correnteza forte, o fundo argiloso. Tudo isso com o sol se pondo ao nosso lado, formando um cenário perfeito e recarregando as energias para o grande evento da noite.

Fim de tarde no Velho Chico - Foto: Pedro Serra

Equipe se refrescando - Foto: Pedro Serra

Fim de tarde no São Francisco - Foto: Pedro Serra

O ponto alto da passagem do barquinho do Cinema no Rio pelas cidades são as projeções, que atraem toda a população, pouco acostumada a eventos dessa natureza. Este ano, o povo de São Romão pôde assistir pela primeira vez à exibição do filme ‘Girimunho’, gravado na cidade com personagens locais. O filme conta a história de Dona Bastu e Maria do Boi, personagens folclóricos da cidade, que representam a si mesmas. Fiquei impressionado com o trabalho de atuação das duas, levando-se em conta que são pessoas que nunca haviam atuado antes, que já têm uma idade mais avançada e sempre moraram em cidades pequenas, sem muito acesso a cinema e teatro.

A criançada aproveitou a pipoca de graça - Foto: Pedro Serra

Criançada assistindo ao filme - Foto: Pedro Serra

Girimunho foi exibido em película - Foto: Pedro Serra

Tive o privilégio de passar um tempo com Dona Bastu e foi fácil entender porque os diretores Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina decidiram contar sua história. Aos 84, ela está sempre rindo, contando histórias que passeiam entre a ficção e a realidade e cantando antigas cantigas. Um desses personagens que a gente carrega na memória pelo resto da vida.

Dona Bastu - Foto: Pedro Serra

Dona Bastu e dona Maria do Boi durante a projeção de Girimunho - Foto: Pedro Serra

Helvécio, um dos diretores de Girimunho - Foto: Pedro Serra

Após a exibição do filme, que foi um sucesso, voltei para o barco para uma merecida noite de sono. Quando acordei, já estávamos navegando pelo Velho Chico. Foram quatro horas de belas paisagens e muitos cliques até chegarmos ao próximo destino do projeto, a cidade de São Francisco. Infelizmente, logo ao atracarmos, já havia um carro esperando para me levar ao aeroporto enquanto a equipe já desembarcava para começar tudo de novo. Fiquei triste de ir embora, mas já me convidei para voltar no ano que vem e ficar mais tempo.

Ancorados em São Francisco - Foto: Pedro Serra

A sala de imprensa/refeitório do barco – Foto: Pedro Serra

Agradeço à amiga Juliana Afonso, assessora do projeto e blogueira do Eu Mundo Afora, e ao organizador do projeto, Inácio Neves, pelo convite…. e a todos da equipe, um parabéns por fazer este belo projeto acontecer todos os anos, levando alegria a tanta gente.

Inácio Neves, o idealizador do projeto - Foto: Pedro Serra

Juliana Afonso e Dona Bastu - Foto: Pedro Serra

Durante a viagem, contei ainda com a companhia da amiga blogueira Janaína Calaça. Aproveite para ler os posts dela sobre o Cinema no Rio:
Cinema no Rio São Francisco – Um importante projeto de resgate da memória das populações ribeirinhas do Velho Chico

Pirapora, MG – Entre música e barco a vapor centenário, a primeira parada do Cinema no Rio São Francisco

são romao, minas gerais

17 Comentários

  1. Juliana Afonso (2 years ago)

    Que vídeo INCRIVEL Pedro! Ficou show!
    O texto e as fotos também ficaram ótimas! Parabéns pelo trabalho!!

  2. Janaína Calaça (2 years ago)

    Pedrinho, parabéns por conseguir capturar a essência do projeto e a beleza do Cinema no Rio São Francisco, além da imensidão do Velho Chico. O vídeo ficou bão demais da conta, sô! E as fotos… Bão… Um dia aprendo a fotografar como vc. :)

    Um grande e forte abraço,

    Jana.

  3. Deise de Oliveira (2 years ago)

    Pedrrroooooo!!

    Que fotos mais lindas! Parabéns!

  4. Sylvain Cognard (2 years ago)

    De parabens Pedro, para as fotos, o video, e os textos maravilhosos!

  5. Lillian Brandão (2 years ago)

    Lindas fotos, como de costume! Adorei o vídeo! Conseguiu fazer a gente passear no barco, mesmo que virtualmente! =)
    No próximo eu espero estar junto também!
    Abraços,
    Lillian.

  6. Mauricio Oliveira (2 years ago)

    Caramba Pedro, lindo demais o material que vc trouxe para nós.
    Isso sim é um super post! Parabens! ;)

  7. Ludmy (2 years ago)

    Me emcionei ao ver o seu vídeo. E com vontade de ver o filme. Esse projeto é uma idéia maravilhosa, e ver a alegria, o sorriso das crianças, e ouvir as histórias de senhoras como a Dona Bastu devem compensar toda a viagem.
    Foi o melhor vídeo seu que eu vi até hoje. Parabéns!

  8. Mari Campos (2 years ago)

    VIDRADA nessa viagem de vcs! Que baita experiência, não? As fotos estão incríveis – a dos meninos se lançando n´agua está DIVINA!

  9. Clarissa Donda (2 years ago)

    Fantástico o vídeo! Linda as imagens das crianças, da cidade, os depoimentos, emocionantes!

    Concordo com a Ludny, ali em cima. De todos os seus vídeos, foi o que eu mais gostei até agora!

    Parabéns (zaço!)

  10. Fábio Lima (2 years ago)

    Arrebentou Pedrão!!! Sou teu fã! O material está fantástico, as fotos muito boas e para finalizar, como sou suspeito de falar, o video pra mim foi o melhor! E mesmo passando um pouquinho do tempo medio ideal para a linguagem de internet, vc conseguiu fazer uma narrativa dinamica, interessante e que nos prende, deixando assim sem importância a questão dele ter ficado um “tiquito”de nada longo! Enfim..achei q pela qualidade das imagens e relevância do conteúdo, terminou sendo um tempo perfeito..nem vi o tempo passar..rs! Parabéns..belíssimo material! Abs!

  11. Átila Ximenes (2 years ago)

    Pedro, meu brother, o que é esse post?
    Parabéns pelo vídeo, fotos e texto. Ficou DEMAIS!!! Mandou muito bem. Gostei de ver, abração.

  12. Marcello Leal (2 years ago)

    Gostei muito do vídeo, muito interessante.

  13. Rosangela (2 years ago)

    Pedro Serra que aventura incrível! Eu já tive o prazer de navegar um pouquinho pelo Velho Chico E TENHO COMIGO UM GOSTINHO DE QUERO MUITO MAIS :) é uma energia incrível… e as pessoas? pelas sua fotos e o vídeo pude captar o sentimento, a emoção, a história do lugar. Parabéns!

  14. André Fossati (2 years ago)

    Grnde Pedro!!
    Belissima reportagem meu caro!
    Imagens maravilhosas cara!!! Um Show!!
    Forte abraço!
    PS: Recebi noticias de fontes seguras que ano que vem teremos um video do Caboclo D’agua mostrando a Yara no seu cotidiano nas ribeiranhas do velho Chico…

  15. Marcela Bertelli (2 years ago)

    Pedro
    Lindas as imagens!! Obrigada pela sua presença!!
    Abraços

  16. Raquel Rocha (2 years ago)

    Parabéns por apresentar de forma tão bonita um projeto lindo como esse! Abs

  17. 'Família Sem Destino': três dicas para sua viagem por Alagoas - Blog Sem Destino (9 months ago)

    […] segunda dica é a visita à Foz do Rio São Francisco. Quem já viu minhas postagens sobre minha viagem a bordo de um barco pelo Velho Chico sabe que eu sou fascinado pelo rio, então o passeio à foz estava nos meus planos desde que eu […]

Comments

© 2012 Blog Sem Destino. All rights reserved.
css.php
Get Adobe Flash player